mercado-em-alta
O mercado de trabalho não vai esperar você fazer o seu dever de casa
Autor: Celson Placido

O mercado de trabalho não vai esperar você fazer o seu dever de casa

Você tem acompanhado que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. Hoje já são mais de 12 milhões de desempregados no Brasil, e destacar-se diante de tantas pessoas virou uma missão das mais difíceis.

Com a difusão da tecnologia da informação, o acesso a conteúdo tornou-se muito mais fácil. Entretanto, o seu conhecimento teórico não é suficiente para atender as exigências do mercado de trabalho.

Assim, tornou-se indispensável o desenvolvimento de habilidades que o prepare a ser um profissional diferenciado. A capacidade de liderar, negociar e comunicar, por exemplo, são competências essenciais para se destacar em grandes empresas.

Contudo, os aprendizados que você obteve na universidade estão cada vez mais obsoletos no mercado de trabalho. E a necessidade por especializações que preencham esses gaps e atendam essas exigências são indispensáveis. 

O seu diploma não é mais suficiente

Especialização

Você conhece alguém que está com o currículo debaixo do braço à procura de um emprego?

É provável que sim.

Pessoas com dificuldades de conseguir uma recolocação profissional ou uma primeira experiência, mesmo com um diploma na mão, são cada vez mais comum. E a pergunta a ser feita é: o que eu preciso para não terminar assim?

Isso deve-se ao fato de que a educação formal das nossas faculdades não acompanharam a velocidade com que o mercado de trabalho se transforma. Os alunos ainda são avaliados pelas tradicionais provas e não desenvolvem um pensamento analítico.

A consequência disso são profissionais com pouca ou nenhuma aptidão para projetar, analisar e executar. 

E não para por aí.

O problema torna-se maior quando você se vê a frente de mercados cada vez mais complexos. As empresas estão em busca de profissionais capazes de antever problemas e propor soluções

Por isso, as organizações se veem obrigadas a qualificar seus colaboradores internamente. Através de treinamentos, as empresas tentam preencher o gap entre o ensino acadêmico e o mercado de trabalho.

Mas nem todas as companhias investem pesado na especialização dos seus profissionais. Aliás, poucas fazem isso. Portanto, não adianta ficar parado esperando que a empresa faça o seu dever de casa

A busca por aprendizagem deve ser contínua 

A maioria das perguntas que recebo giram em torno de qual graduação é mais indicada para o atual mercado de trabalho. Trata-se de uma preocupação pertinente, mas que tem deixado outras questões tão importantes quanto de lado. 

Muitos ainda não têm ideia de como funciona o mercado. Os que cursaram ou estão cursando alguma graduação estão cada vez mais insatisfeitos. Eles percebem que a faculdade não os prepara para o mercado de trabalho.

Assim, a alternativa para você ser competitivo passa por uma busca contínua por aprendizagem.

Algumas competências como o inglês e o excel já são consideradas obrigatórias. Se você não tem o básico, saiba que não terá a menor chance.

É fundamental que você pense fora da caixa. Suas skills precisam gerar valor para o negócio. De que forma você poderá contribuir com o objetivo global da empresa?

Para isso, é importante que você tenha sempre em mente os seus objetivos de carreira.     

Seu objetivo precisa estar muito claro na sua cabeça

Com tantas opções de cursos e treinamentos no mercado, é muito importante que você alinhe seus objetivos. Assim, você não corre o risco de escolher algo que não vai acrescentar em nada à sua carreira. 

Se você deseja seguir a carreira financeira, por exemplo, precisa pensar no que o mercado de trabalho está demandando desses profissionais. Nesse sentido, busque contato com referências da área para se manter atualizado.

Além disso, faça sempre uma autocrítica e busque identificar suas fraquezas para que você seja capaz de aprimorá-las e aperfeiçoar suas forças. 

Mantenha-se sempre competitivo

O mercado de trabalho atual exige que você seja sempre um empreendedor. A cobrança por resultados será constante e vai exigir que você trabalhe duro, se dedique, saiba planejar e executar, tenha ideias inovadoras e seja estratégico para o negócio.

Não tem outra saída.

Se você quer estar sempre à frente da concorrência vai ter que fazer o que ninguém ainda está fazendo. Olhar para as oportunidades que ninguém está olhando.

 Por isso, a busca por conhecimento e troca de experiências deve ser contínua. É fundamental que você identifique ferramentas que podem agregar e entender de que forma elas podem otimizar os seus processos.

Está mais do que na hora de você levantar da cadeira e se tornar um profissional consistente.      

Fontes:

Inscreva-se na Newsletter do blog Mercado em Alta e receba as atualizações direto no seu e-mail.

As pessoas também estão lendo...
Bitnami